174A presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região, desembargadora Maria das  Graças Alecrim Marinho, realizou, na tarde desta quinta-feira, 6 de agosto,  uma visita de cortesia  à presidência da Rede Calderaro de Comunicação.

A magistrada foi recebida pela vice-presidente da Rede, Tereza Cristina Calderaro. Na ocasião, a presidente do TRT11 falou sobre as metas jurisdicionais das atividades administrativas da sua gestão nos estados do Amazonas e Roraima. Falou também sobre a realização da Semana Nacional da Execução Trabalhista, que será entre os dias 21 e 25 de setembro.

Confira Galeria de Fotos.

173

 

 

O TRT da 11ª Região já iniciou a comemoração do Dia dos Pais, que será agora neste domingo, 9 de agosto. Os pais que fazem a Justiça do Trabalho são os homenageados com a produção de um vídeo e banner das fotos dos pais magistrados e servidores com os seus filhos. A campanha é uma iniciativa da Presidência, Assessoria de Comunicação e do Cerimonial e tem por objetivo parabenizar e homenagear a todos os pais, estendendo os cumprimentos aos públicos do Tribunal.

Confira o

 djembed

 

 

172

Os membros da Comissão Permanente de Gestão Socioambiental do TRT da 11ª Região, presidida pela juíza do trabalho titular da 18ª Vara do Trabalho de Manaus, Selma Thury Vieira Sá Hauache, realizaram a primeira reunião de trabalho nesta quarta-feira, 5 de agosto.

O grupo foi criado através da Portaria 1492/2015/SGP e tem como missão acompanhar e dar suporte às atividades da Seção de Gestão Socioambiental no planejamento das ações e na proposição de projetos socioambientais. O grupo é multissetorial, composto por representantes de onze unidades, além de um representante do sindicato dos servidores.

Para a juíza presidente, "A comissão terá como atributo incrementar práticas socioambientais rotineiras no Tribunal, identificando os processos de trabalho para implementar práticas de sustentabilidade nas atividades, o que melhorará a qualidade desses trabalhos e qualidade dos gastos públicos, visando a promoção da sustentabilidade ambiental, econômica e social".

162O TRT11 utiliza detectores de metais e scanner de raio-X.

O Núcleo de Segurança Institucional do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região lançou um sobre os procedimentos de segurança nas entradas dos prédios do Regional. O vídeo aborda o uso dos equipamentos de detectores de metais e Scanner de Raio-X localizados nas entradas dos prédios dos Fóruns Trabalhistas de Manaus e de Boa Vista, bem como no prédio-sede do TRT11, em Manaus.

Os equipamentos instalados no Tribunal são semelhantes aos utilizados pela Infraero, nos aeroportos, e são considerados os mais adequados ao controle em locais de alto fluxo, além de se mostrarem menos invasivos à privacidade das pessoas. Com o sistema de segurança é possível vistoriar bolsas, pastas e mochilas, evitando o ingresso de qualquer tipo de arma ou munição nas unidades do TRT11. Entre os objetos que podem ser apreendidos estão canivetes e facas.

Conforme explica o chefe do Núcleo de Segurança, Capital Ailton dos Santos, o vídeo com os procedimentos de segurança será exibido em TVs instaladas nas entradas dos prédios do Tribunal. O objetivo é conscientizar sobre a importância de contribuir para a segurança de todos que buscam a Justiça do Trabalho.

O TRT11 segue a Resolução do CNJ Nº 176, de 10 de junho de 2013, a Portaria Nº 325/2014, considerando a necessidade de garantir a segurança patrimonial e pessoal dos servidores da Justiça do Trabalho, bem como manter o decoro funcional.

A Escola Judicial do TRT da 1ª Região, em consonância com a ideia de compartilhamento de atividades de formação e aperfeiçoamento e da troca de experiências entre Magistrados do Trabalho, realizará para magistrados de todo o Brasil, o curso "Direito do Trabalho e Problemas Atuais: um estudo comparado", a ser realizado entre os dias 28 de setembro e 02 de outubro de 2015, na Universidade Tor Vergata, em Roma. O evento conta 30 horas, porém a contabilização está limitada a 8 horas conforme definido pelo o art. 3º, parágrafo 1º, Inciso II da Resolução 09/11 da ENAMAT. Estão incluídas duas visitas institucionais inerentes ao conteúdo do curso.

O preço na ficha é total, incluindo hospedagem em hotel 4 estrelas no centro de Roma (check in no dia 26 de setembro echeck out no dia 3 de outubro) e o curso. As passagens aéreas devem ser adquiridas pelo magistrado interessado.

A ficha de inscrição deverá ser preenchida e encaminhada, até o dia 06 de agosto, exclusivamente para o endereço: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Para fazer download da ficha de inscrição clique AQUI.

A Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região abriu as inscrições para o curso Mediação Judicial e Técnicas de Negociação (“Mediating the Litigated Case”). O curso está aberto para todos os magistrados do país e será realizado pela Straus Institute for Dispute Resolution, vinculado à Pepperdine University School of Law – EUA, nas dependências da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região do dia 09 a 13 de novembro.

O curso, com duração de 40 horas, será realizado na modalidade presencial, das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30. As aulas serão ministradas em língua inglesa com tradução simultânea. Importante ressaltar que a contabilização está limitada a 8 horas, conforme definido pelo art. 3º, § 1º, inciso II da Resolução 09/11 da Enamat.

A atividade integra a formação inicial e a continuada de magistrados do Trabalho e tem por objetivo enfocar os vários estágios do processo de mediação, a identificação e uso de diferentes estilos de negociação, e a facilitação de solução de problemas e conflitos judicializados. Além do treinamento em mediação, o programa engloba também questões típicas do cenário litigioso incluindo como lidar com advogados e partes. No final do curso, os participantes terão aprendido as habilidades essenciais e necessárias para atuarem como mediadores.

O investimento para o curso Mediating the Litigated Case é de U$ 3.000,00 e as vagas são limitadas. Para mais informações clique AQUI.

169A nova servidora do Fórum Trabalhista de Boa vista, Hariany Melo Nunes, foi empossada na manhã desta quarta-feira, 05 de agosto, como técnica judiciária da área administrativa. A recém-empossada desempenhará suas funções na 1ª Vara do Trabalho de Boa Vista.

Durante a posse, a servidora recebeu as boas-vindas do juiz titular da 1ª VT de Boa Vista, Izan Alves de Miranda Filho e do diretor da Vara, Marcel Silva de Melo.

Confira a galeria de imagens.


170A 13ª VT de Manaus passou por correição nesta terça-feira, 04/08.

A Corregedora Regional do TRT da 11ª Região, desembargadora Ormy da Conceição Dias Bentes, deu início as atividades de correição do segundo semestre de 2015. A segunda etapa do calendário de correições iniciou com a 2ª Vara do Trabalho de Manaus, que foi correicionada na segunda-feira, 03/08. A 13ª VT de Manaus passou por correição nesta terça-feira, 04/08, faltando as Varas 5ª, 3ª e 10ª. As correições foram retomadas após o retorno das férias da Corregedora no mês de julho.

As atividades correcionais destaca a participação e interatividade de servidores e colaboradores com a equipe de correição. Nas ocasiões, a Corregedora Regional vem destacando as boas práticas observadas durante as correições, para que possam ser aproveitas em todo o Regional.

Ao todo, em 2015 já foram correicionadas 16 Varas do Trabalho, totalizando 84% das Varas de Manaus e 30% das Varas do interior do Amazonas. No segundo semestre estão previstas as correições das Varas do Trabalho de Boa Vista e das Varas dos municípios amazonenses de Lábrea, Coari, Parintins, Tefé, Tabatinga, Eirunepé e Humaitá.

168Correição realizada na 13ª Vara do Trabalho de Manaus

Confira AQUI o calendário completo das correições.

Confira a galeria de imagens  das Correições.

 

53A Coordenação Nacional do Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (PJe-JT) disponibilizou a versão 1.7.0 do sistema para produção nos Tribunais Regionais do Trabalho nesta sexta-feira, 31 de julho. A nova versão contempla os usuários com diversas melhorias, dentre elas o módulo de Gestão Interna de Gabinete e Secretaria (GIGS) e o Upload Múltiplo de Documentos.

Elaborado pela equipe técnica do TRT de Santa Catarina (12ª Região) e incorporado ao PJe-JT por meio de acordo de cooperação entre o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) e o Regional, o módulo de Gestão Interna de Gabinete e Secretaria (GIGS) facilitará o controle de prazos processuais e o registro de estatísticas por parte de magistrados e servidores.

De acordo com a Juíza Auxiliar da presidência do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Gisela Ávila Lutz, a GIGS vai permitir que as secretarias de varas e gabinetes façam a gestão dos procedimentos e prazos internos, além do controle de distribuição de tarefas entre servidores e assessores. "A ferramenta foi elaborada diante da necessidade de gerenciar os procedimentos internos das secretarias, já que quando o PJe-JT é instalado em novas Varas, o volume dos processos eletrônicos aumenta exponencialmente", explicou.

167O TRT Goiás e o Ministério Público do Trabalho estadual agora compartilham um sistema de integração entre os processos judiciais trabalhistas, o Modelo Nacional de Interoperatividade (MNI), que foi desenvolvido em parceria entre o TRT18 e o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT). O sistema foi lançado em Goiás na manhã desta terça-feira, 4/8, por meio de acordo de cooperação técnica entre o TRT e o MPT-GO. O acordo foi assinado pelo desembargador Aldon Taglialegna e pela procuradora-chefe da Procuradoria Regional do Trabalho da 18ª Região, Janilda Guimarães de Lima. O sistema começou a funcionar a partir de segunda-feira, 3/8, e a previsão é de estar disponível para todos os tribunais e procuradorias regionais do MPT do Brasil a partir de outubro deste ano.

A desembargadora do TRT15, Ana Paula Pellegrina Lockmann, que é coordenadora Nacional do PJe, disse que o sistema vai dar mais agilidade na entrega das manifestações do MP e nas consultas processuais. O MNI é uma das funcionalidades mais importantes do PJe por fazer a interligação de todos os sistemas, como a procuradoria, a AGU, e escritórios de advocacia. "É uma expectativa muito grande e estamos felizes que essa primeira fase seja realidade", ressaltou.