O encontro ocorreu no Fórum Trabalhista de Manaus e proporcionou interação entre os envolvidos.

476Fortalecer os elos e buscar uma Justiça do Trabalho mais célere. Esse foi o objetivo do Café com a Corregedoria, promovido na manhã desta quinta-feira (6/10), no Fórum do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (AM/RR). O encontro reuniu magistrados, oficiais de Justiça e diretores de secretarias de Varas do Trabalho de Manaus. Eles puderam se aproximar e ouvir as vivências do dia-a-dia de trabalho de cada um.

A corregedora regional, desembargadora Márcia Nunes da Silva Bessa, abriu o evento agradecendo a presença de todos e reforçando a importância da integração entre juízes, oficiais de justiça e diretores de secretaria: “Muitos desencontros ocorrem por falta do diálogo. É importante que nós estejamos integrados, pois buscamos o mesmo objetivo, que é a prestação da jurisdição. O juiz depende do trabalho da secretaria e depende do trabalho do oficial de justiça. A importância dos oficiais é imensa, pois se não levamos a notícia nada acontece. É importante que estejamos integrados para aparar as arestas que surgem no decorrer do nosso trabalho”, declarou.

A desembargadora presidente do TRT-11, Ormy da Conceição Dias Bentes, agradeceu a dedicação e empenho de cada um, e destacou a importância do envolvimento e trabalho para o desenrolar de cada processo. “É importante que cada um de vocês, participe de todas as fases do processo. E lembrem-se, vocês são o começo de tudo, onde se inicia a Justiça do Trabalho”, frisou.

Após a degustação do café, a dinâmica de apresentação iniciou-se com os novos juízes substitutos, que falaram brevemente sobre suas carreiras e onde estão atuando em defesa do trabalhador. Os oficiais de justiça também tiveram a oportunidade de falar. A diretora de secretaria Angélica Wandermurem Bomfim Ramos contou que tomou conhecimento de sua aprovação no concurso após o servidor José Pereira Castilho, hoje colega de trabalho, realizar o papel de oficial de justiça antes mesmo de sê-lo. O Oficial de Justiça, voluntariamente, procurou por ela, no seu antigo trabalho, para avisá-la de sua convocação para assumir o cargo. “É por esse anjo da guarda que estou há 20 anos atuando na Justiça do Trabalho”, explicou.

Os diretores de secretaria das Varas do Trabalho de Manaus apresentaram suas experiências e ressaltaram a importância do diálogo entre diretores e oficiais de justiça, e sugeriram que fossem repassados a eles, itens que não podem faltar na intimação. O diretor da 16ª VTM, Marcel Melo, relembrou sua passagem pela Vara do Trabalho de Parintins e destacou a experiência de notificar uma parte: “Passei por situações em que o empregado tinha medo de perder o emprego ao assinar o papel. E senti na pele como é difícil entregar uma simples intimação de audiência”.

A juíza do trabalho Edna Maria Fernandes Barbosa ressaltou a importância do contato mais próximo e fora dos telefones e telas, para que o direito reconhecido seja de fato efetivo. “Estamos todos buscando o mesmo resultado, a efetividade do processo trabalhista e a entrega do direito reconhecido judicialmente, sendo essencial esse encontro”.

Para encerrar, a desembargadora Márcia Nunes da Silva Bessa, corregedora regional, prestou uma homenagem a sua equipe com palavras de gratidão aos serviços exercidos durante a sua gestão. “Esse apoio tem sido fundamental durante dois anos. E são amigos de muita importância em minha vida” disse.

Confira a galeria de imagens. 

Coordenadoria de Comunicação Social
Texto: Vanessa Costa
Fotos: Roumen Koynov
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte

Nova Logo Trabalho Seguro 02

Banner Programa de combate ao trabalho infantil

PJe 2 02

icones logo 3

icones logo 2