O cadastro para atuação em processos judiciais nos estados do Amazonas e Roraima terá validade de três anos

745O Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região - AM/RR (TRT11) recebe, até a próxima segunda-feira (9/12), inscrições para formação de cadastro de leiloeiros oficiais para atuação em processos judiciais nos estados do Amazonas e Roraima. As inscrições tiveram início no último dia 25 de novembro e o cadastro terá validade por três anos.
O pedido de credenciamento deverá ser feito conforme modelo constante do Anexo Único e instruído com documentos autenticados em cartório enumerados no item 2 do Edital nº 7/2019/SGP. Serão credenciados os candidatos cuja documentação for considerada regular, nos termos do art. 26 da Resolução Administrativa nº 43/2016.
A classificação dos inscritos levará em conta três critérios:
- maior experiência em leilões judiciais, tendo por parâmetro a maior quantidade de lotes vendidos em leilões judiciais;
- maior experiência em leilões eletrônicos, assim considerada a maior quantidade de lotes vendidos, comprovada por atestado;
- disponibilidade de depósito ou galpão.
Os trabalhos de credenciamento de leiloeiro oficial serão coordenados pela comissão presidida pelo Juiz-Coordenador do Núcleo de Apoio à Execução e de Cooperação Judiciária (NAE-CJ), Djalma Monteiro de Almeida.  Acesse a Portaria 622/2019, que designou a comissão para conduzir os trabalhos.

Protocolo

Para entrega do pedido de credenciamento e demais documentos listados no item 2 e seus subitens, o candidato deverá acessar o protocolo administrativo no link https://esap.trt11.jus.br/login-protocolo, clicar em “Quero me cadastrar” e preencher o cadastro.
Realizado o cadastro, o candidato deverá acessar o link https://esap.trt11.jus.br/loginprotocolo , fornecer seu login e senha para ter acesso ao Protocolo Eletrônico, por meio do qual deverá juntar todos os documentos requeridos no item 2 do edital e seus subitens.
Os candidatos poderão enviar a documentação por meio do Protocolo Eletrônico até a 0h de 09/12/2019.

Impedimentos

Estão impedidos de participar do processo de credenciamento de leiloeiro oficial os cônjuge ou conviventes, parentes consanguíneos ou afins, em linha reta ou colateral até o terceiro grau, de magistrados ou servidores do TRT11.  Também há impedimento para os servidores ou membros da administração do Tribunal, nos termos do art. 31 da Resolução Administrativa nº 43/2016.
Remuneração
A remuneração do leiloeiro oficial compõe-se de comissão de 5% do valor da arrematação, a cargo do arrematante, e de 1% do valor da avaliação do bem em casos de remoção, guarda e conservação.
Acesse o Edital nº 7/2019 – SGP e respectivo Anexo.

 

ASCOM/TRT11
Texto: Paula Monteiro
Arte Renard Batista
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Tel. (92) 3621-7238/7239

743Correição Ordinária no Núcleo de Distribuição dos Feitos de Manaus

A Corregedoria do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região realizou correição ordinária na Diretoria do Fórum Trabalhista de Manaus e no Núcleo de Distribuição dos Feitos de Manaus no último dia 2 de dezembro. A Corregedora e Ouvidora, Desembargadora Ruth Barbosa Sampaio, e sua equipe foram recebidos pela Excelentíssima Juíza Eulaide Maria Vilela Lins, Titular da 19ª Vara do Trabalho de Manaus, no exercício do cargo de Diretora do Fórum, bem como, pela servidora Thays Melo Angelim, Chefe do Núcleo de Distribuição dos Feitos de Manaus e demais servidores da unidade.
Os trabalhos realizados durante a correição tomaram como referência as informações prestadas pelas unidades e apuradas pela Corregedora na unidade judiciária.

Diretoria do Fórum Trabalhista de Manaus

As recomendações feitas à Diretoria do Fórum Trabalhista de Manaus foram a de utilizar os sistemas informatizados de dados disponíveis para comunicação no âmbito desta Justiça, quais sejam: conferência diária do correio eletrônico, e-Sap e Spark em detrimento do uso de telefone para fins de redução dos gastos com telefonia e papel e participação contínua de servidores em cursos de capacitação e palestras promovidas pela EJUD11.
A Corregedora Regional registra elogio às servidoras lotadas na Diretoria do Fórum Trabalhista de Manaus pelo desempenho de suas atribuições, prestando inclusive de forma célere todo apoio necessário quando da realização das Correições nas demais dependências do Fórum Trabalhista de Manaus.

Núcleo de Distribuição de Feitos de Manaus

Já dentre os destaques do Núcleo de Distribuição de Feitos de Manaus cita-se o número de atendimentos realizados pelo setor que, de 2018 até novembro/2019, chegou a marca de 15.727 (quinze mil, setecentos e vinte e sete) atendimentos. Cita-se, ainda, a utilização do Sistema de Agendamento Eletrônico de Reclamação - SAERV e a boa prática de exibir vídeos institucionais e educativos voltados para a área do Direito do Trabalho que são apresentados na TV enquanto o cidadão aguarda sua atermação.
Ao final dos trabalhos, a Corregedora Regional enalteceu a importância da atuação da Diretoria do Fórum ao zelar pela manutenção da segurança e integridade do prédio como um todo, bem como do Núcleo de Distribuição dos Feitos com o relevante trabalho de atendimento ao público e fornecendo atendimento de qualidade.

 

744Correição Ordinária na Diretoria do Fórum Trabalhista de Manaus

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


ASCOM/TRT11
Texto e fotos: Corregedoria do TRT11
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Tel. (92) 3621-7238/7239

Em novembro deste ano, os três Tribunais Regionais do Trabalho da Região Norte assinaram a Carta de Tabatinga, visando unir esforços

742Presidente do TRT8, desemb. Pastora do Socorro Teixeira Leal recebeu a corregedora e ouvidora do TRT11, desemb. Ruth Barbosa Sampaio, em 4/12

A parceria entre os três tribunais com jurisdição trabalhista na Região Norte foi um dos temas abordados durante a visita que a corregedora e ouvidora do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região – AM/RR (TR11), desembargadora Ruth Barbosa Sampaio, fez à presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região – PA/AP (TRT8), desembargadora Pastora do Socorro Teixeira Leal, na tarde de quarta-feira (4/12).
No último dia 8 de novembro, os Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs) amazônicos assinaram a Carta de Tabatinga, definindo o compromisso de unir esforços para garantir aos cidadãos da Região Norte o efetivo acesso à justiça. A assinatura ocorreu ao final do evento “Ação Conjunta no Acesso à Justiça”, realizado no município no interior do Amazonas, localizado na tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru.
O documento foi assinado pelo TRT da 11ª Região (Amazonas e Roraima), TRT da 8ª Região (Pará e Amapá) e TRT da 14ª Região (Rondônia e Acre), destacando as peculiaridades da Região Norte e as dificuldades enfrentadas para levar a Justiça do Trabalho aos interiores e comunidades mais remotos.
Durante a visita técnica em Belém (PA), a corregedora e ouvidora do TRT11 conheceu as instalações do TRT da 8ª Região.

 


ASCOM/TRT11
Texto: Paula Monteiro
Foto: Gabinete da Desembargadora Ruth Barbosa Sampaio
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Tel. (92) 3621-7238/7239

Valor arrecadado será usado para quitar dívidas trabalhistas de 184 ex-funcionários da empresa Itautinga Agro Industrial

741O Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região – Amazonas e Roraima (TRT11) realizará, dia 19 de dezembro, às 9h30, leilão público extraordinário para a venda de um imóvel penhorado da empresa Itautinga Agro Industrial S/A, cujo total de avaliação alcança R$35 milhões.

O bem que vai a leilão é um porto construído e aparelhado para atender barcos e armazenar cargas pesadas e materiais para a produção de cimento, localizado na Rua Desembargador César do Rego, Colônia Antônio Aleixo – Manaus (AM), com uma área de 87.000,00m².

O valor arrecadado será usado para pagar 184 trabalhadores que aguardam receber os créditos trabalhistas reconhecidos pela Justiça do Trabalho, em processos que já estão na fase de execução, isto é, quando já houve condenação, mas o devedor não cumpriu a decisão judicial.

O leilão presencial ocorrerá no Fórum Trabalhista de Manaus Ministro Mozart Victor Russomano, localizado na Rua Ferreira Pena, nº 546, 9º andar, Centro, Manaus (AM), contato: (92) 3627-2064.

Na modalidade eletrônica, o leilão ocorrerá no endereço: www.amazonasleiloes.com.br.

R$ 18 milhões em dívidas

A empresa Itautinga Agro Industrial está entre as grandes devedoras da Justiça do Trabalho, possuindo mais de 18 milhões em dívidas trabalhistas com processos em execução reunidos no Núcleo de Apoio à Execução e Cooperação Judiciária (NAE-CJ) do TRT11.

De acordo com o juiz coordenador da seção de hastas públicas, em substituição, Daniel Carvalho Martins, o leilão extraordinário tem como objetivo dar uma resposta aos trabalhadores que aguardam receber os créditos trabalhistas reconhecidos pela Justiça do Trabalho.

Visita ao bem

O bem pode ser visitado antes do dia marcado para o leilão, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Os interessados poderão, ainda, ter acesso às fotos do imóvel por meio do link https://portal.trt11.jus.br/index.php/sociedades/servicos/leiloes e do endereço eletrônico www.amazonasleiloes.com.br.

Quem pode arrematar

Todas as pessoas físicas que estiverem na livre administração de seus bens e todas as pessoas jurídicas regularmente constituídas podem fazer lance.

A identificação e cadastro dos lançadores se darão das seguintes formas:

Na modalidade presencial ocorrerá em até 1h de antecedência, antes do horário marcado para início da realização da hasta pública, através de documento oficial de identidade e do comprovante endereço. Na modalidade eletrônica o interessado, pessoa física ou jurídica, deverá se cadastrar antecipadamente no endereço eletrônico www.amazonasleiloes.com.br.

As pessoas jurídicas serão representadas por seus responsáveis legais, devendo ser apresentados comprovantes de Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) e cópia dos atos estatutários atualizados.

Condições da arrematação

O arrematante deve pagar sinal de 25% no ato da arrematação, além da comissão de 5% do leiloeiro, com acréscimo de 1% se tiver havido remoção do bem para depósito. O valor restante deverá ser pago em até 24h, diretamente na agência bancária autorizada, através de guia emitida na ocasião. Quem desistir da arrematação, não efetuar o depósito do saldo remanescente, sustar cheques ou emiti-los sem fundos, perderá o sinal dado em garantia da execução, sendo automaticamente excluído do cadastro de arrematantes pelo prazo de três anos, além de poder ser responsabilizado penalmente.

Acesse o edital AQUI.

741a

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

741b

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ASCOM/TRT11
Texto: Jonathan Ferreira
Arte: Renard Batista
Fotos: Hasta Pública
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Tel. (92) 3621-7238/7239

740

A Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (Ejud11) realizará, nesta sexta-feira (6/12), a entrega do Prêmio Mulheres Formadoras e Informadoras da Justiça do Trabalho da 11ª Região às duas personalidades mais votadas no estado de Roraima.
As agraciadas serão conhecidas durante o 1º Seminário Regional em Defesa do Trabalho Decente na Amazônia Brasileira, que ocorrerá no Auditório Sobral Pinto, do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima (TJRR), das 8h às 12h30.
A premiação às mulheres de destaque na Justiça do Trabalho da 11ª Região ocorrerá durante a programação do seminário promovido pelo TRT11 em Boa Vista (RR), por meio dos Programas Trabalho Seguro e de Combate ao Trabalho Infantil.

Sobre o Prêmio

A iniciativa inédita tem o objetivo de incentivar e reconhecer a participação institucional feminina, bem como divulgar as boas práticas criadas e implementadas pelas personalidades indicadas à premiação.
Foram escolhidas, através de votação on-line e aberta ao público no site do TRT11, duas personalidades atuantes na área trabalhista no Amazonas e duas em Roraima, os dois Estados abrangidos pela jurisdição do TRT da 11ª Região.

Categorias

O projeto “Mulheres Formadoras e Informadoras da Justiça do Trabalho da 11ª Região” prevê premiação anual em duas categorias. A primeira delas refere-se ao "Conjunto da Obra", de indicação exclusiva do Conselho Consultivo da Ejud11, que escolheu, por unanimidade, a desembargadora Francisca Rita Alencar Albuquerque.
Para a outra categoria, que premia os destaques nos dois Estados abrangidos pela 11ª Região, foram elaboradas duas listas com nomes indicados pelos quatro membros do Conselho Consultivo da Ejud11, formado pelo Desembargador Audaliphal Hildebrando da Silva (Diretor da EJud11 e Presidente do Conselho), Desembargador David Alves de Mello Júnior e pelo Juízes do Trabalho Sandro Nahmias Melo e João Alves de Almeida Neto.
A Vice-Diretora da Ejud11, Juíza do Trabalho Carolina de Souza Lacerda Aires França, também participou da elaboração da lista de indicadas, que ficou disponível exclusivamente on-line durante o período de 1º a 27 de novembro.

Indicadas

Em Roraima, concorrem ao prêmio as seguintes personalidades:
Florany Mota - Advogada Trabalhista
Adilcea da Silva Maciel - Servidora Pública da 2ª Vara do Trabalho de Boa Vista
Elcenir Diogo da Silva -  Defensora Pública do Estado de Roraima
Márcia Raquel Lima Silva Bassaggio - Servidora Pública da 2ª Vara do Trabalho de Boa Vista
Maria da Glória de Andrade Lobo - Juíza do Trabalho (aposentada)


O que é: Entrega do Prêmio Mulheres Formadoras e Informadoras da Justiça do Trabalho da 11ª Região – representantes de Roraima
Quando: dia 6 de dezembro de 2019, às 12h
Onde: Auditório Sobral Pinto, do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima (TJRR), em Boa Vista (RR).

ASCOM/TRT11
Texto: Paula Monteiro
Arte: Diego Xavier
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Tel. (92) 3621-7238/7239

Premiação ocorrerá no próximo dia 13 de dezembro. O concurso registrou um total de 1.035 votos no portal do TRT11

739A Corregedoria do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região - AM/RR (TRT11) divulgou, no dia 29 de novembro, o resultado do II Concurso de Boas Práticas, cuja votação popular ocorreu no período de 7 a 19 de novembro e totalizou 1.035 votos.
Os três projetos mais votados serão premiados no próximo dia 13 de dezembro, em solenidade que será realizada no auditório do Fórum Trabalhista de Manaus.
Primeiro colocado na votação popular, o Projeto “Notificação Cooperativa” conquistou 300 votos, representando 28,99% do total apurado. Em segundo lugar ficou o projeto “Boletins de Saúde”, com 194 votos, equivalente a 18,74%. A terceira colocação foi obtida pela “Triagem de Atos de Comunicação/Audiências (inaugurais e instrução). Redesignação de audiências por despacho”, com 179 votos, o que representa 17,29%.
Instituído pelo Ato nº 01/2018/SCR, o “Projeto Boas Práticas” tem o objetivo de incentivar atitudes proativas de magistrados e servidores que se destacam pela relevância e eficiência.
A iniciativa reconhece como boas práticas as atividades, ações ou ideias com resultado positivo, ainda que parcial, que comprovem o uso racional de recursos promovendo a otimização de processos e/ou proporcionando a qualidade dos serviços das unidades judiciárias.
Também são consideradas práticas positivas aquelas que demonstrem melhorias obtidas em processos de trabalho, prestação dos serviços, satisfação do público-alvo, alcance das metas estratégicas e aspectos significativos aos serviços. As boas práticas são, ainda, ações que servem de referência para reflexão e aplicação em outros locais de trabalho.
Conheça as três Boas Práticas mais votadas em 2019.

Notificação Cooperativa

O projeto que obteve o primeiro lugar foi apresentado pela 7ª Vara do Trabalho de Manaus. A notificação cooperativa é caracterizada pela notificação de uma reclamada quando do comparecimento dela em audiência em outra reclamatória. Ou seja, ao comparecer para uma audiência inaugural ou de prosseguimento, e após verificar no sistema criado, havendo outra reclamatória contra aquela reclamada, ela já sai da audiência com o papel da nova notificação em mãos, o mesmo que seria entregue para diligência pelos Correios.
Tal prática resultou na redução da pauta de audiência e maior celeridade na solução das reclamatórias, não tendo o jurisdicionado que voltar outras vezes por ausência de notificação. Resultou ainda em redução de custo com os correios, consequentemente auxiliando o Tribunal a utilizar os recursos financeiros de modo eficiente em outras áreas, bem como facilitou à 7ª VTM a alcançar as metas concernentes definidas por este Tribunal.

Boletins de Saúde

O projeto “Boletins de Saúde”, de autoria do Comitê de Gestão de Pessoas (CGP) e editado pela Assessoria de Comunicação Social (Ascom), obteve o segundo lugar na votação popular. A iniciativa tem o objetivo de contribuir para melhoria da saúde dos magistrados e servidores, por meio da divulgação de matérias relacionadas à prevenção de doenças, alinhando as ações do Tribunal ao calendário anual de combate às doenças recorrentes na população brasileira.

Triagem de Atos de Comunicação

O terceiro projeto mais votado foi implementado pela 19ª Vara do Trabalho de Manaus. A redesignação é feita por despacho, o qual é publicado no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho, no próprio Sistema PJE, email, telefone, watshap, via postal ou pó Oficial de Justiça quando se tratar de reclamatória trabalhista verbal ajuizada por reclamante sem advogado (“jus postulandi”), com o escopo de impedir que as partes e seus advogados compareçam a uma audiência que não será realizada, evitando gastos desnecessários.

 

 

ASCOM/TRT11
Texto: Paula Monteiro, com informações da Corregedoria do TRT11
Arte: Renard Batista
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Tel. (92) 3621-7238/7239

Promovido pela Justiça do Trabalho, o evento ocorrerá no auditório do TJRR, de 8 às 12h30

738A Amazônia brasileira é um mar de florestas entrecortado por rios sem fim. Uma terra de difícil acesso e de tantos outros difíceis, onde, apesar das leis, há ainda trabalho difícil e degradante. Há, ainda, o trabalho proibido feito por crianças.

Para dar visibilidade a essas questões e promover a discussão entre instituições e a sociedade, o Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região – Amazonas e Roraima (TRT11) por meio dos Programas Trabalho Seguro e de Combate ao Trabalho Infantil promovem, nesta sexta-feira, dia 6 de dezembro, em Boa Vista/RR, o 1º Seminário Regional em Defesa do Trabalho Decente na Amazônia Brasileira. O evento será realizado no Auditório Sobral Pinto, do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima (TJRR), das 8h às 12h30.

O seminário contará com a participação de palestrantes de destaque nacional e com experiência nas áreas de segurança no trabalho e combate ao trabalho infantil. As inscrições são gratuitas e ainda podem ser feitas no site do TRT11 (trt11.jus.br), acessando o campo ‘Acesso Rápido’ >> Inscrição em Eventos TRT. A participação no evento dará direito à certificado de 5h complementares para estudantes.

Para fazer a inscrição agora clique AQUI.

Programação

A conferência de abertura do Seminário terá como tema “Trabalho dos indígenas, exploração e dignidade da pessoa humana”, proferida pelo procurador de Justiça do Ministério Público de Roraima e Doutor em Direito pela PUC-PR, Edson Damas da Silveira. Logo após haverá a palestra sobre “Direito à sadia qualidade de vida no meio ambiente do trabalho, ministrada pelo juiz titular da Vara do Trabalho de Presidente Figueiredo (TRT11), Doutor em Direito e Presidente da Amatra11, Sandro Nahmias Melo.

Continuando a programação, o gestor regional do Programa de Combate ao Trabalho Infantil, juiz do trabalho substituto Igo Zany Nunes Corrêa, irá palestrar sobre “A influência do fluxo migratório e o aumento do trabalho infantil”. Em seguida o advogado trabalhista e Doutor em Direito Domingos Sávio Zainaghi proferirá palestra de tema “Limites legais do trabalho de atletas infantis e adolescentes”.

Na ocasião do evento será realizada a entrega do Prêmio Mulheres Formadoras e Informadoras da Justiça do Trabalho da 11ª Região para as duas personalidades mais votadas no Estado de Roraima.
O 1º Seminário Regional em Defesa do Trabalho Decente na Amazônia Brasileira tem apoio da Escola Judicial do TRT da 11ª Região (Ejud11), da Associação dos magistrados da Justiça do Trabalho da 11ª Região (Amatra11), do Poder Judiciário do Estado de Roraima (TJRR), da Ordem dos Advogados do Brasil/Seccional de Roraima (OAB/RR) e Associação Roraimense da Advocacia Trabalhista (Arat).

Para mais informações a respeito do Seminário, enviar email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..br

Confira a programação completa.

 

ASCOM/TRT11
Texto: Martha Arruda
Arte: Renard Batista
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Tel. (92) 3621-7238/7239

736A Correição Ordinária na VT de Presidente Figueiredo ocorreu no dia 29/11

A Corregedoria do tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região - Amazonas e Roraima (TRT11) realizou Correição Ordinária na Vara do Trabalho de Presidente Figueiredo, localizada na Região Metropolitana de Manaus, no último dia 29 de novembro. A Corregedora e Ouvidora, Desembargadora Ruth Barbosa Sampaio e sua equipe de trabalho da Secretaria da Corregedoria, que foram recebidos pelo Juiz do Trabalho Titular, Sandro Nahmias Melo, e pelos demais servidores lotados naquela unidade. Encontrava-se no exercício da Titularidade e atuando remotamente, o Juiz Substituto Júlio Bandeira de Melo Arce, conforme Portaria nº 530/2019/SCR.

A correição tomou como referência informações extraídas do Sistema Processo Judicial Eletrônico (PJe), SGRH (Sistema de Gestão de Recursos Humanos), bem como dos dados estatísticos aferidos durante o período de julho de 2018 a outubro de 2019.
A Corregedora elogiou a Vara pelo cumprimento das Metas Nacionais nº 1, 2, 6, 7 (TRT e Vara) do Conselho Nacional de Justiça - CNJ; pelas boas práticas adotadas na Vara, como a notificação por meio de aplicativo “whatsapp” no caso de relamantes residentes em zona rural, pelo estímulo constante para composição amigável entre as partes, bem como a participação de magistrados e servidores nos cursos de capacitação.
A Vara do Trabalho de Presidente Figueiredo arrecadou R$ 1.098.968,80 a título de contribuição previdenciária, R$ 127.662,78 de imposto de renda e R$ 37.848,65 de custas processuais.
Por fim, a Corregedora recomendou sejam envidados esforços para o cumprimento das Metas Nacionais 3 e 5 do CNJ,  bem como a Meta Específica da Justiça do Trabalho. Finalizou os trabalhos da correição, parabenizando o empenho do Juízo e servidores e conclamou sejam continuados os esforços para a elevação dos índices de conciliação do TRT11.

737Corregedora e Ouvidora do TRT11, Desembargadora Ruth Barbosa Sampaio, acompanhada do Juiz Titular Sandro Nahmias Melo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ASCOM/TRT11
Texto e fotos: Corregedoria do TRT11
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Tel. (92) 3621-7238/7239



Valor arrecadado será utilizado para quitar dívidas trabalhistas de processos que tramitam em Manaus e Boa Vista

735Leilão presencial ocorreu no Fórum Trabalhista de Manaus

O Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região AM/RR (TRT11) arrecadou mais de R$1,3 milhão com a venda de bens penhorados no leilão público realizado no dia 29 de novembro. O valor será usado para o pagamento de dívidas trabalhistas em processos que tramitam em Manaus e Boa Vista, e que já estão na fase de execução, isto é, quando já houve condenação, mas o devedor não cumpriu a decisão judicial.

Ao todo, dos 114 bens penhorados em 26 processos, foram arrematados 107 bens cujo total de arrecadação atingiu R$ 1.316.214,00. Entre os bens arrematados encontram-se carros, caminhões, mesas, cadeiras, elevadores de carro e até uma mesa de sinuca.

O leilão presencial ocorreu no Fórum Trabalhista de Manaus Ministro Mozart Victor Russomano, localizado na Rua Ferreira Pena, nº 546, no 9º andar. Na modalidade eletrônica, no endereço eletrônico www.amazonasleiloes.com.br.

Leilões

Os leilões realizados pelo Tribunal, por meio da Seção de Hastas Públicas, ocorrem nas modalidades presencial e eletrônica, cabendo ao interessado optar por uma delas, possibilitando maior visibilidade para atrair licitantes e garantir a efetividade na execução trabalhista. Na modalidade presencial, os interessados devem estar presentes no dia, hora e local estabelecidos no edital do leilão.

O próximo leilão do TRT11 está previsto para acontecer no dia 19 de dezembro.

ASCOM/TRT11
Texto: Jonathan Ferreira, com informações da Seção de Hastas Públicas
Foto: Hastas Públicas
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Tel. (92) 3621-7238/7239

732Juiz do trabalho Dorotheu Barbosa Neto, auxiliar da presidência do TRT14. A Escola Judicial do TRT da 11ª Região (Ejud11) realizou, na última sexta-feira (29/11), o 1º Encontro das Escolas Judiciais da Região Norte, reunindo a Ejud11 - Amazonas e Roraima, Ejud8 – Pará e Amapá e Ejud14 – Rondônia e Acre. O evento que aconteceu no auditório do Fórum Trabalhista de Manaus teve como temática central o “Acesso à Justiça na Região Norte: peculiaridades, idiossincrasias, dificuldades e soluções”.

O Encontro foi aberto pelo presidente do TRT11, desembargador Lairto José Veloso, que parabenizou as três escolas judiciais pela iniciativa em realizar o encontro, que visa enriquecer a formação dos juízes trabalhistas que compõem a Região Norte. “As Escolas Judiciais têm um papel fundamental porque representam a essência dos fatos sociais, onde os magistrados precisam conhecê-los no sentido de evoluir com a sociedade de modo a possibilitar, cada vez mais, julgamentos rápidos, justos e eficientes”, afirmou.

O diretor da Ejud11, desembargador Audaliphal Hildebrando da Silva, agradeceu a presença dos juízes que prestigiavam o evento e declarou: “a formação dos magistrados não deve ser apenas técnica, procedimental, mas deve unir também a ciência e a dimensão humana como um fator de evolução do desenvolvimento profissional, com uma perspectiva holística dos juízes”.

Também compuseram a mesa de abertura do evento o diretor da Ejud8, desembargador Luis José de Jesus Ribeiro; o juiz do trabalho Dorotheu Barbosa Neto, auxiliar da presidência do TRT14; a procuradora do trabalho da 11ª Região, Alzira Melo Costa; a secretária de Estado de Justiça Cidadania e Direitos Humanos, Caroline da Silva Braz; a procuradora geral de Justiça do Amazonas, Leda Mara Nascimento Albuquerque; a presidente da Comissão de Defesa e Proteção dos Direitos da Mulher da Câmara Municipal de Manaus, vereadora Mirtes Salles; e da vice-presidente da OAB, seccional Amazonas, Grace Anny Benayon Zamperlini.
O Hino Nacional foi interpretado pelo suboficial da Polícia Militar do Amazonas, Ernesto da Silva, acompanhado ao violão pelo servidor aposentado do TRT11 Gevano Antonaccio. Após o Hino, a servidora Laís Reis e Ernesto da Silva interpretaram a música “Amazonas meu amor”, do compositor parintinense Chico da Silva.

Itinerâncias na Região Norte

A juíza do trabalho titular da Vara do Trabalho de Lábrea e vice-diretora da Ejud11, Carolina Lacerda Aires França, discursou sobre o tema “A experiência da VT de Lábrea na itinerância”, apresentando as peculiaridades que a Justiça do Trabalho na Região Norte do país.

Pela Ejud da 8ª Região falaram os magistrados Roberta de Oliveira Santos e Otávio Bruna da Silva Ferreira. O juiz do trabalho Dorotheu Barbosa Neto, coordenador executivo do Lab-CSJT e juiz auxiliar da presidência do TRT14 falou pela Ejud da 14ª Região.

O diretor da Ejud11, desembargador Audaliphal Hildebrando da Silva, falou sobre as principais atividades realizadas pela Escola Judicial do TRT da 11ª Região no ano de 2019. O evento encerrou as atividades da Ejud este ano.

Confira a galeria de imagens

733Magistrados Roberta de Oliveira Santos e Otávio Bruna da Silva Ferreira, do TRT da 8ª Região.

734Juíza do trabalho titular da Vara do Trabalho de Lábrea, Carolina Lacerda Aires França.

ASCOM/TRT11
Texto: Martha Arruda
Fotos: Roumen Koynov
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Tel. (92) 3621-7238/7239

 

trabalho seguro

Banner Programa de combate ao trabalho infantil

icones logo 4

icones logo 3

icones logo 2